11-21Novembro SalvadorCachoeiraBahiaBrasil

Governo da Bahia e Ministério da Cultura apresentam:
xiv Panorama Internacional Coisa de Cinema

Panorama 2018

Questão de Tempo

Difícil escrever esse texto hoje, 20/10/2018, que será lido pelos freqüentadores do Panorama somente após o resultado final da eleição para presidente no Brasil.

Quem ganhou? Será que irá ecoar de forma triunfante a voz autoritária que prega claramente pelo fim dos direitos e faz rasgados elogios à tortura, dentre muitas outras sandices? Ou venceu a possibilidade de mantermos e aprimorarmos muitas das conquistas sociais dos últimos anos? Quanto à segunda opção, todos sabemos que muitos erros foram cometidos, mas precisamos ser justos para reconhecer inegáveis avanços! Dentre as conquistas, há a consolidação da atividade audiovisual no país. Foram poucas as agências nacionais tão bem sucedidas em suas ações como a Ancine, que garantiu prosperidade econômica, gerou emprego, renda, além de elevar o Brasil à potência cinematográfica em nível internacional. Poucos países possuem representação em festivais e no mercado internacional como o nosso. Cineastas veteranos voltaram a filmar e uma geração realizou seus primeiros curtas e, depois, longas, conquistando presença e prêmios mundo afora. A renovação se dá a todo instante, com a chegada de novos autores de todas as partes do país. Tal descentralização de recursos jamais existiu, antes.

Mais uma vez, reitera-se que temos problemas e muito a avançar. Mas, nada justifica a iminência de uma nova “canetada” que destrua tudo o que foi feito nos últimos 15, 20 anos. A destruição promovida por Collor não pode atingir novamente o cinema nacional. Esperamos que todos nós, ao lermos esse texto pós 28/10, estejamos animados e confiantes. Mas, seja qual for o resultado, é certo que iremos lutar! E vamos lutar com força e beleza, em mais uma edição do Panorama, que acontece em Salvador e Cachoeira!

A safra de filmes brasileiro exibida nesse Panorama nos enche de orgulho! Foi especialmente difícil escolher longas e curtas nacionais, ficando excelentes produções de fora, infelizmente. Crescemos muito, novamente, aqui na Bahia. A nossa cinematografia está sendo ampliada a olhos vistos. As oficinas e o VI Panlab (roteiro e, agora, montagem), que acontecem durante o Panorama, já se consolidaram e irão potencializar a safra que está para nascer! O Panorama desse ano homenageia Spike Lee, um dos mais emblemáticos e importantes cineastas contemporâneos. Sentimo-nos tomados pela força e inteligência da obra do nosso homenageado. A mostra Spike Lee acontece graças ao Centro Cultural Banco do Brasil, instituição que agradecemos vivamente por essa oportunidade. Em especial, agradeço a Júlio Bezerra, que não poupou esforços em costurarmos essa parceria. Nesse Panorama, não poderíamos passar sem mencionar o centenário de Ingmar Bergman, criador de obras que influenciaram fortemente o cinema atual. Ver os filmes de Bergman na tela grande irá unir gerações diferentes de cinéfilos.

No mais, agradecemos ao Governo da Bahia e ao Ministério da Cultura, nossos patrocinadores e, sobretudo, ao público que deverá lotar as salas de projeção em Salvador e Cachoeira nessa 14ª edição do Panorama.

Um bom Panorama a todas e todos!

 

Switch to english