Comissão de seleção

  • Cláudio Marques nasceu em Campinas, São Paulo, em 1970, e mora em Salvador desde 1982. Foi editor e crítico do jornal Coisa de Cinema durante oito anos (1995-2003). Colaborou para os jornais Tribuna da Bahia e A Tarde. Responsável pela programação da Sala Walter da Silveira (2007-2009), idealizou e hoje é o principal coordenador do Espaço Itaú de Cinema – Glauber Rocha. É idealizador e coordenador do Panorama Internacional Coisa de Cinema. “Depois da Chuva”, seu primeiro longa-metragem, estreou no 46º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, onde recebeu os prêmios de Melhor Ator, Roteiro e Trilha Sonora. A estreia internacional do longa foi no Festival de Cinema de Rotterdam, em 2014.

  • João Paulo Barreto é formado em Jornalismo, teve a graduação voltada para análise cinematográfica e pesquisa da filmografia de Martin Scorsese e Fernando Meirelles. Participou de cursos com foco em Teoria, Crítica e Linguagem Cinematográficas ministrados por críticos como João Carlos Sampaio, Sergio Rizzo, André Setaro e Pablo Villaça. Participou da oficina “A Mutação Histórica do Cinema”, ministrada pelo professor, curador e restaurador da cinemateca do MAM-RJ, Hernani Heffner. Fez parte do Júri Jovem do VII Panorama Internacional Coisa de Cinema e desde 2012 integra a curadoria do festival. Trabalhou como assessor de imprensa na etapa de produção do longa “Depois da Chuva” (2012) dos cineastas Cláudio Marques e Marília Hughes. Escreve para o blog Película Virtual e para o site Coisa de Cinema Críticas.

  • Marília Hughes nasceu em Vitória da Conquista (BA) em 1978, e mora em Salvador desde 1991. É graduada em Psicologia pela Universidade Federal da Bahia e mestre em Comunicação e Cultura Contemporâneas pela UFBA/PósCom. Sócia da empresa Coisa de Cinema onde trabalha desde 2006 como diretora, produtora e editora. Marília realizou diversos curtas premiados e, desde 2007, é produtora geral do Panorama Internacional Coisa de Cinema. “Depois da Chuva”, seu primeiro longa-metragem, estreou no 46º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, onde recebeu os prêmios de Melhor Ator, Roteiro e Trilha Sonora. A estreia internacional do longa foi no Festival de Cinema de Rotterdam, em 2014.

  • Rafael Carvalho é crítico e pesquisador, é membro da Associação Brasileira de Críticos de Cinema (Abraccine) e doutorando em Comunicação e Cultura Contemporâneas da Universidade Federal da Bahia, onde realiza pesquisa sobre a crítica de cinema online no Brasil. No mestrado, realizou pesquisa sobre o crítico baiano Walter da Silveira. Escreve para os blogs Moviola Digital e Coisa de Cinema Críticas. Pelo terceiro ano consecutivo, integra a equipe de curadoria das mostras competitivas do Panorama Internacional Coisa de Cinema, e no ano de 2011 fez parte do Júri Jovem do festival. Na edição de 2014, ministra a Oficina de Escrita Crítica. Em 2012, venceu o Concurso Estadual de Estímulo à Crítica das Artes – Audiovisual.

  • Rafael Saraiva , mesmo graduado em Bacharelado em Ciência da Computação, motivou-se a seguir carreira na área do audiovisual pela sua paixão pelo cinema. Participou de workshops e oficinas relacionadas a mídias móveis, roteiros e produção de vídeos utilizando ferramentas livres. Se especializando na área da crítica cinematográfica, fez cursos com os críticos Pablo Villaça (portal Cinema em Cena) e João Carlos Sampaio (jornal A Tarde), este último durante o VII Panorama Internacional Coisa de Cinema, quando teve ainda a oportunidade de integrar o Júri Jovem da Mostra Competitiva Nacional. Desde a oitava edição do festival, integra a equipe de curadoria e colabora com textos para o site Coisa de Cinema Críticas. Também participa do Cineclube Glauber Rocha, projeto dedicado ao cineclubismo iniciado em 2014.